O MUNDO DOS CHAMPANHES

Os champagnes (ou champanhes) são os nomes dados aos vinhos espumantes feitos na região de Champagne.

Em artigo para a Revista Opus, o Sommelier Eugênio Veiga Jardim faz uma boa explicação sobre as características marcantes dessa bebida.

A adega da Maison Paul Bara fica no subsolo da sede da empresa.

O vinho faz parte do cotidiano do povo francês, uma vez que é servido diariamente em todas as refeições. Dessa forma, é evidente que a França seja um dos principais produtores da bebida em escala mundial. Os champagnes (ou champanhes) são os nomes dados aos vinhos espumantes feitos na região de Champagne, no país francês. Em artigo para a Revista Opus do mês de novembro, o Sommelier Eugênio Veiga Jardim faz uma boa explicação sobre as características mais marcantes dessa bebida, brincando que todos que quiserem fazer parte de seu clube, o Vício Sem Culpa (VSC), precisam conhecer a lista enumerada a seguir:

1) Somente serão respeitados como conhecedores, se souberem que champagne (ou champanhe) é o nome usado apenas para o vinho espumante feito na região de Champagne, na França.

2) Que os vinhos espumantes de outras partes da França e do mundo têm nomes diferentes: crémant, na França; cava, na Espanha; spumanti, na Itália; sparkling, nos Estados Unidos da América e espumante, no Brasil.

3) Que os melhores champanhes são feitos a partir de três uvas principais: Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier. A sabedoria convencional nos diz que o Chardonnay contribui com finesse e elegância; o Pinot Noir, com corpo e textura; e o Pinot Meunier com o jeito frutado “easy-to-drink”.

4) Estilo – champanhe não é somente um vinho, mas uma gama de vinhos que abrangem uma paleta de cores, sabores e texturas. Mesmo que a maioria seja feita em estilo brut (seco), existem champanhes de corpo leve, com acidez cítrica com sabores minerais e textura delicada, mas também outros bem opulentos e encorpados, com aromas tostados e amendoados, sabores de baunilha e créme-brulée, além de bem intensos. Alguns são até adocicados (demi-sec), perfeitamente harmonizáveis com sobremesas variadas.

5) Tipo – Com certeza, a maioria dos champanhes produzidos são da cor dourada, e quase sempre feitos a partir da mistura das três uvas tradicionais. No entanto, existem diferentes tipos de champanhes, todos especiais: Blanc de Blancs, literalmente significa branco de brancos, inteiramente feito a partir do Chardonnay; Blanc de Noirs, branco de negras, feito a partir do Pinot Noir e/ou Pinot Meunier; e os maravilhosos Rosé, que podem ser feitos a partir de qualquer combinação de uvas. Sua bela cor rosa é alcançada pela adição de vinho tinto (Pinot Noir), ou expondo o suco à pele das uvas negras, que confere toda a pigmentação.

Depois disso, o Sommelier faz referência a quatro rótulos de vinhos espumantes que não podem faltar em seu Natal e Réveillon. São eles o Gosset Brut“Excellence”, o De Sousa, Blanc de Blancs“Cuvée des Caudalies”, o Pierre Gimonnete Gastronome 2004, o Legras & Haas “Tradition”e o Paul Bara Brut Reserva.

A maison francesa que produz o Gosset Brut “Excelence” é a Maison Gosset. A pequena produtora francesa engarrafa cerca de 1 milhão de garrafos por ano. O volume é pequeno, se comparado a outras vinícolas que chegam a produzir 15, 20, 40 milhões de garrafas por safra.  A Gosset é a casa mais antiga da região de Champagne, e foi fundada em 1584 por Pierre Gosset. A qualidade é uma das principais preocupações do rótulo, que esbanja elegância e charme desde a composição da fachada de seus vinícola (foto abaixo) até o próprio rótulo de suas garrafas e seu conteúdo.

O famoso “Cuvée des Caudalies”, produzido há três gerações pela família De Sousa, é feito também na região de Champagne, na França. A Maison Champagne De Sousa acredita que o cuidado com o vinhedo e com o solo influenciam diretamente na alta qualidade do champanhe. Para a produção deste rótulo em especial as uvas são obtidas de vinhedos com mais de 50 anos de existência. A fermentação acontece aos aos 18 ºC e é feito em barris de carvalho.

O incrível Pierre Gimonnete Gastronome 2004 é produzido pela Maison Pierre Gimonnet & Fils. A empresa é especialista em produção de blanc de blancs. Neste rótulo em especial, premiado e muito procurado ano após ano, a bebida foi criada para acompanhar refeições e surpreende por seu frescor e elegância.

A Maison Champagne Legras & Haas tem uma regra geral: não segue fórmulas e cada mistura de suas uvas (50% chardonnay, 25% pinot meunier e 25% pinot noir) pode variar um pouco de safra para safra. Preferencialmente servido nas temperaturas entre 7 e 9 ºC, a qualidade é garantida por François Legras, cuja expertise e paixão por champahe garante o impecável padrão.

A Maison Paul Bara preocupa-se bastante com a cultura e o amor pelo vinho. Dessa forma, consegue entender o que a natureza precisa para fazer com que os ingredientes consigam providenciar a qualidade e o sabor necessários para um produto de alta qualidade. A companhia foi criada em 1833 e já está na família Bara há mais de 170 anos.

  • Situada na região de Champagne, na França, a Maison Gosset é uma das mais antigas vinícolas do país, tendo sido fundada em 1584 por Pierre Gosset.
  • A adega da Maison Paul Bara fica no subsolo da sede da empresa.
  • Famoso rótulo blanc de blancs da Champagne De Sousa “Cuvée des Caudalies”.
  • O premiadíssimo Pierre Gimonnet Gastronome 2004 da Pierre Gimonnet & Fils surpreende por seu frescor e elegância.
  • A Maison Legras & Haas busca aperfeiçoar cada vez mais sua autonomia e melhorar sua qualidade de produção. Na foto, o rótulo “Tradition”, um dos mais famosos da casa.
  • reg_23444303
62 3250-0404

Quero

Conhecer Melhor

Deixe aqui suas dúvidas e comentários que entraremos em contato com maiores informações.
  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.