Plantas na luminária

Dupla de designers cria peça com ecossistema autônomo para o cultivo de plantas

MA2MYGDAL_HNGELEUCHTEN__VERGRERT

Os designers alemães Emilia Lucht e Arne Sebrantke inovaram ao desenvolver sua mais nova peça. A dupla criou uma luminária para ajudar pessoas que querem ter plantas em casa, mas não dispõe de espaço, luz natural ou tempo para o cultivo. Projetada nas versões de pendente e abajur, a peça possui um invólucro de vidro que conduz a energia elétrica, de maneira invisível, da fonte de alimentação até o LED. A dupla ainda afirmou que a combinação de uma luminária em vidro soprado com plantas é esteticamente agradável e cria uma atmosfera que acalma.

Ao acomodar o vegetal no interior da cúpula de vidro da peça elimina-se a necessidade de iluminação externa e regas. Isso porque um micro ecossistema autônomo permite a fotossíntese, que é estimulada pela luz da lâmpada LED. Ao entrar em contato com a superfície da luminária, a umidade que surge da respiração da planta se condensa e, em seguida, forma água, o que gera uma espécie de auto-irrigação.

Lucht e Sebrantke, que são sócios do estúdio Nui, também conhecido como We Love Eames, em referência ao casal de designers norte-americanos Charles e Ray Eames, batizaram a luminária de vidro soprado de Mygdal, cujo significado é “solo fértil”. Trata-se de uma homenagem ao vidreiro Peter Kuchinke, da cidade de Mygdal, no norte da Dinamarca.

  • 66
  • 66
  • 66
  • 66
  • 66
62 3250-0404

Quero

Conhecer Melhor

Oops! Não conseguimos encontrar o seu formulário.