Saint Laurent, muito além da Champs Elysees

Marrocos foi escolhida para receber o Museu Yves Saint Laurent

Museu Yves Saint Laurentgrande

O estilista francês Yves Saint Laurent deixou um legado ao mundo da moda que transcende a sua existência. Nascido no final dos anos 30, na Argélia, enquanto o país ainda estava sob possessão francesa, o ícone fashion encontrou em Paris o cenário ideal para a sua projeção nos anos 60.

Criações autorais de Saint Laurent marcaram época e ditaram comportamentos de formas inimagináveis. Foi o primeiro a apresentar ao mundo o smoking feminino, permitindo que as mulheres passassem a trabalhar de calças compridas. No final dos anos 60, criou o conceito de Prêt-à-porter, que traduziu-se em uma moda de excelente corte produzida a preços mais acessíveis que os da alta-costura. E outra marca de seu currículo foi ter levado pela primeira vez na história da moda, uma modelo negra às passarelas.

A riqueza de sua trajetória traduzida em um acervo que conta com mil peças de roupas, 15 mil acessórios e alta costura e milhares de esboços e objetos vai integrar o Museu Yves Saint Laurent. A cidade de Marrakech, no Marrocos, foi escolhida para receber esse audacioso projeto. Em vida, Saint Laurent mantinha uma casa de veraneio na cidade marroquina, tendo colecionado inúmeras histórias durante seus passeios.

Assinado pelo escritório francês KO, a sua abertura está prevista para 2017. São 4 mil metros quadrados de área de exposição permanente, outros 150 metros quadrados reservados para mostras temporárias, um auditório para 130 pessoas, livraria, biblioteca com mais de cinco mil volumes, restaurante e um terraço contemplativo.

Sua arquitetura foi pensada de forma a se inserir naturalmente junto à paisagem ao redor, portanto foi escolhida a terracota e o concreto como materiais principais. Os tijolos da fachada levam terra marroquina e serão oferecidos por um fornecedor local. A intenção é que ao término o prédio imprima um padrão semelhante ao da trama de um tecido. Já o seu interior foi concebido para fazer alusão à luxuosa jaqueta de couro do estilista, apresentando uma textura luminosa e, ao mesmo tempo, aveludada.

O projeto contemplou a necessidade de conservação do rico acervo portanto foi planejado um sistema completo de controle de temperatura e umidade desenvolvido por mais de uma década pela Fundação Pierre Bergé – Yves Sain Laurent. Assim, as peças serão mantidas em perfeitas condições como se encontram atualmente em Paris.

  • 66
  • 66
  • 66
  • 66
62 3250-0404

Quero

Conhecer Melhor

Oops! Não conseguimos encontrar o seu formulário.